domingo, 28 de agosto de 2011

VIX e Dow Jones - À espera do reteste












Vix acima já apresentando seu MACD cruzando na "venda", isto é, com chances boas de buscar, no mínimo, o teste naquela antiga resistência rompida na faixa de 25.


Ainda acho que o teste principal será, no minimo , na faixa de 20.


Pra mim, isso "casaria" com o teste do Dow Jones na faixa de 11.850- 12.000, e o SP500 na faixa de 1.250-1.260, antigos suportes rompidos.


Para o Ibov, também fica devendo o teste no antigo suporte/divisor rompido de 57.600-58.000

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Revisitando as médias móveis exponenciais 13 e 21 Dow




Na minha opinião, o melhor cruzamento de médias móveis exponenciais para a tendência de 20-40 dias do Dow Jones: as médias móveis exponenciais de 13 e 21.




Acima, nenhum cruzamento da 13 com a de 21 por enquanto. Logo, o cruzamento deve ocorrer para identificarmos uma maior probabilidade de um rally mais consistente de alta para o Dow Jones no curto-médio prazo

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Dow e Vix em 22/08/2011










Dow Jones encerrou praticamente na mínima hoje. Olhando o gráfico de 15" , parece um triângulo descendente que poderia levar o índice novamente pra faixa dos 10.500.

Tal possibilidade aumenta caso observemos também o VIX acima, que ainda não foi retestar os 48.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

LTB's Bovespa e Dow Jones







Acima as LTBs de curtíssimo prazo para o Dow e o Bovespa.

Para o Dow, podemos até dizer que tocou hoje.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Bear Market para o BOVESPA há 10 meses





Pra mim, não há, por enquanto, provas de que o nosso índice BOVESPA, não esteja em BEAR MARKET.



Veja o gráfico acima.



Desde outubro-novembro do ano passado, nada de topos e fundos ascendentes. Nada !



E olhem a marcação que fiz dos IFR's 14 períodos.



Vejam ! Nos últimos 10 meses, uma forte concentração de IFR's 14 períodos, no gráfico diário, na faixa 30-50.



Nessa última queda forte, o IFR 14 períodos foi levado para o patamar insano abaixo de 20 !



Por ora, é bear market para o IBOV. Por ora, apesar de subirmos de 48 k pra 55k hoje, ainda estamos em bear market , com um forte repique, que, inclusive ainda poderá levar o índice até 57.600.

domingo, 14 de agosto de 2011

DOW JONES mensal e 3 objetivos a serem observados













Semana de intensa volatilidade, o que era de se esperar dado o patamar do VIX na faixa de 40-45.


Parece-me que, por ora, no curtíssimo prazo, essa volatilidade diminuirá um pouco, até porque, como visto acima, o VIX tende agora procurar a antiga resistência rompida na faixa de 30-31.


Essa busca do VIX nos 30 deverá levar o DOW a patamares mais altos.


E é nessa questão que podemos separar 3 objetivos: o teste na faixa de 11.450, o teste em 11.600 e o teste no antigo suporte de 11.850.


Caso o teste não se dê nos 11.850 nesse "rally" momentâneo de alta para aliviar o IFR que se encontrava em patamares gritantemente baixos, ainda acho que o teste nos 11.850 poderá se dar no curto-médio prazo.


O mesmo raciocínio vale para o IBOV; podemos ir nos 55k , mas ainda devendo o teste no antigo suporte rompido de 57.600 ou nessa região.


Por fim, nesse fim de semana quero destacar acima o gráfico mensal do DOW JONES.


Muita atenção para a imensa divergência baixista de histograma no mensal. E o MACD "querendo" cruzar pra baixo. Lembrando que no semanal , o MACD já está cruzado na venda há semanas.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Queda taxa de juros x fuga de dólares










Quero compartilhar com vocês uma seguinte reflexão: fala-se agora em redução da taxa de juros por conta do governo brasileiro em virtude da manutenção da taxa de juros norte-americana em "zero" até meados de 2013, segundo comunicado do FED hoje.


A redução também se daria em virtude de uma desaceleração econômica brasileira, até mesmo afetada, mais cedo ou mais tarde, pelo mundo.


Ora, vamos lá: o argumento era que a taxa de juros atraia fortemente o capital especulativo; nosso "suposto boom econômico" também atrairia mais capital de "longo prazo", pressionando, em tese, pra baixo a moeda americana.


Mas se a taxa vai cair, e o "suposto boom", nada mais é do que um suposto boom mesmo diante da desaceleração que se anuncia, a enxurrada de dólares, mais cedo ou mais tarde, será repensada.


Ora, ora, ora,.......não sei não..........e pra onde vão correr os investidores......


Fiquem com o gráfico do dólar x real brasileiro, numa escala linear mensal dos últimos 5 anos.


Divergências altistas e mais divergências.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

VIX, VIX ,VIX , VIX .....precisa dizer algo mais....




Tinha um narrador de futebol no Rio de Janeiro nos anos 80-90 que usava um seguinte chavão : "Tá lá um corpo estendido no chão"...




Pois é; hoje tivemos um dia desses. Não foi um flash crash como em maio de 2010. Os americanos prepararam o flash crash praticamente em 3 atos: quinta e sexta passadas e hoje.




Tudo isso devidamente acompanhado pelo blog pelo binômio: "VIX-DOW JONES" ou "VIX-SP500". Podem escolher.




O fato é que, depois que a LTA na escala linear do DOW e a LTB, na escala linear do VIX, ambas de longo prazo , foram rompidas, assim como importantes suportes de 11.850 para o DOW e 1.250 para o SP500, vimos uma enxurrada de ordens de venda em 3 dias. Respiros apenas no intraday.


Acima o VIX, foi buscar a sua resistência mais importante, aquele ponto produzido em maio-2010, o patamar de 47-48.

Isso produziu, como está acima, quase um perfeito W.


Importantíssimo suporte do DOW agora 10.750, quase batido lá.


E IBOV, depois que furou os 57.600, nada o segurou. Também o patamar de 48 k é um senhor suporte, principalmente no estágio "alucinado" do IFR 14 períodos em que se encontra.




Agora, estamos num ponto clássico para um "repique de respeito".


Sempre fui pessimista e ainda estou pessimista com os mercados globais no longo prazo; mas olhando os gráficos, não vejo como não ser otimista quanto ao forte repique, lá fora, e aqui, na faixa de 10%; aqui, especulo até mesmo perto de 20%.


Lembrando que o DOW JONES , quando rompeu 10.750 em maio-2010, houve o flash crash; logo , esse suporte tem de ser "respeitado", antes de eventuais outras quedas.


Cá pra nós. Alguém acha que realmente os Estados Unidos da América possam vir a dar um calote em seus títulos; claro que não.


No entanto, a questão estará focada sim, na forma como eles sairão da situação econômico-fiscal em que se meteram, e como o resto do mundo vai se sair diante das insanidades praticadas pelos inúmeros governos locais.




sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Áreas para repique Dow, SP500 e IBOV













Semana incrível !


Uma mega volatilidade, praticamente antecipada pelo rompimento da LTB do VIX e o rompimento da LTA do DOW e do SP500, assim como o rompimento do divisor do IBOV de 57.600.


Já vínhamos identificando vários desses sinais nos últimos 2-3 meses;


Estamos agora realmente numa situação complicadíssima para os mercados de renda variável em todo o mundo; é posssível que os mercados americanos tenham marcado nos 12.870, o topo do rally de alta nesse ciclo de recuperação após a crise de 2007-2008.


Isso quer dizer que poderemos ver sim um retorno aos níveis de 2009 quando o DOW JONES bateu em 6.470.


Por enquanto, quero apenas tentar especular uma área de repique para o DOW, SP500 e o IBOV.


Agora há pouco saiu um rebaixamento dos títulos norte-americanos por parte da SP. Temos que ver com uma certa cautela isso, já que uma notícia ruim em mercados excessivamente sobrevendidos, pode não provocar mudanças acentuadas no curtíssimo prazo.


Vamos aguardar; porém é fato que hoje mesmo , depois do DOW ir nos 11.140 e o IBOV nos 51.200, mercados ficaram a beira de um patamar muito, mas muito sobrevendido. IBOV chegou a ser negociado na mínima com IFR 14 abaixo de 20.


Enfim. espaço para um repique forte já existe e nos gráficos acima marquei uma área que considero interessante para isso. DOW poderá ir na linha de retorno nas próximas 3 semanas em torno de 12.000-12.200; SP500 na faixa de 1.290-1.300.


IBOV, certamente no divisor perdido de 57.500-58.000.


VIX foi bater nos 40, devendo por ora, o teste em 45. Também podemos aguardá-lo nos 30 e na linha de retorno de sua LTB

VIX rompeu LTB e DOW rompeu LTA













Infelizmente estou com pouco tempo para escrever essa semana.


Porém, as pessoas que acompanham o blog têm percebido essa correlação que tento fazer entre o VIX e os mercados americanos e, de certa forma, os outros mercados.


Ontem o mercado brasileiro já não sinalizava algo positivo com o suporte de 57.600 finalmente rompido.


Lá fora, o mercado americano começou a semana rompendo a LTA de longo prazo pela escala linear e daí, não parou mais; hoje , ainda rompeu o antigo suporte de 11.850, fechando na mínima em 11.370.


Os sinais para o longo prazo não são nada animadores; ainda mais se considerarmos a LTA rompida para o DOW JONES e o rompimento da LTB para o VIX.


Repiques podem acontecer a qualquer momento, já que aqui o IBOV fechou com o IFR 14 períodos na casa dos 20 e lá fora, na casa de 25.


Atenção também para um repique mais forte lá fora, ou no teste do antigo suporte perfurado em 11.850, ou na linha de retorno da LTA de longo prazo rompida.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dow Jones insiste em ficar dentro da LTA








Dow Jones ainda dentro da LTA de longo prazo na escala linear.




SP500 ainda ficou devendo um fechamento acima de 1.290, que é um forte divisor e agora resistência.




Vix não fez uma nova máxima e ainda sem romper LTB de longo prazo na escala linear.