sábado, 22 de julho de 2017

"Esta semana foi apenas mais uma em que o governo apresentou ao país as cenas explícitas do colapso fiscal em que está o setor público brasileiro", por Miriam Leitão, no Jornal "O Globo"

Ótimo artigo da jornalista Miriam Leitão publicado hoje em sua coluna no Jornal "O Globo"

http://blogs.oglobo.globo.com/miriam-leitao/post/o-labirinto-fiscal.html

COLUNA NO GLOBO

O labirinto fiscal

POR MÍRIAM LEITÃO22/07/2017 06:00

No governo Dilma, as metas bimestrais não eram respeitadas, e no fim do ano se aprovava um número com efeito retroativo para legitimar o fato consumado. Por essas e outras estripulias fiscais ela acabou sendo acusada de crime de responsabilidade. O atual governo tenta fazer tudo para ficar na meta, mas não está livre de encurtamento do mandato, só que pela acusação de corrupção.

A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que a cada dois meses o governo apresente seu relatório de receitas e despesas e veja se está havendo frustração de receita e aumento do déficit. E aí ajuste as contas. No governo anterior, várias vezes, isso foi ignorado. A atual administração tenta seguir as regras e ouvir sempre o TCU, mudando a prática em relação ao governo da antecessora. Mas isso não livra o país de continuar prisioneiro do mesmo pesadelo fiscal.

Para não descumprir a lei, o governo adotou uma meta de déficit enorme: R$ 139 bilhões. Achou que assim estaria livre dos riscos de se desviar do objetivo. O que se viu esta semana é que tudo está muito pior do que o previsto. Há uma enorme frustração de receita e pelo andar da carruagem a meta seria estourada. Foi o que levou o governo a aumentar o imposto — coisa que havia prometido não fazer — e fazer novo contingenciamento, apesar de os dois ministros da área econômica dizerem que o atual contingenciamento é inviável.

Há vários problemas herdados, como o do Fies. O ministro Dyogo Oliveira contou ontem na entrevista que R$ 6,3 bilhões da inadimplência do financiamento de estudantes foram incorporados às despesas do governo. Esse rombo é mais da metade do que vai ser arrecadado neste semestre com o imposto e é superior a tudo o que foi cortado de despesas nessa revisão.

O Fies foi uma boa ideia, mal executada. Em 2010, liberou R$ 880 milhões de empréstimos, e então começou a disparar no final da gestão de Fernando Haddad no Ministério da Educação — quando virou candidato à prefeitura de São Paulo. Este ano, o desembolso chegará a R$ 21 bilhões. O custo do programa é a diferença entre a Selic e os 3,5% ao ano de taxa de juros. O que era para financiar estudantes pobres acabou cobrindo também as despesas de educação superior da classe média para a alegria das grandes empresas privadas de ensino. E tudo isso não era contabilizado como gasto público, segundo explicou Dyogo. Era captado apenas “abaixo da linha”, a contabilidade do Banco Central. Seguindo recomendação do TCU, o governo passou a registrar como despesas o crescente calote. O potencial da inadimplência é muito maior e vai continuar pesando nos orçamentos dos anos vindouros.

É realmente indigesto ter um novo aumento de imposto quando o país está em recessão, e por isso os contribuintes reclamam, com razão. Como não há bom transporte público, quem tem carro não tem muita alternativa a não ser usá-lo. Os combustíveis estavam em queda, e o governo aproveitou o espaço para cravar mais uma taxação.

A Fiesp reclamou e voltou com o seu pato amarelo para a porta. O protesto seria mais sincero se a federação abrisse mão das receitas que recebe do Sistema S e que vêm de taxas cobradas das empresas. A Fiesp, e outras entidades patronais, aplaudiram os programas de subsídios, como o PSI, por exemplo, que emprestava a 2,5% ao ano. Isso gerou um custo que tem que ser pago. Os representantes das empresas protestam quando chega a conta, apesar de saberem que a população é que paga o pato.

Esta semana foi apenas mais uma em que o governo apresentou ao país as cenas explícitas do colapso fiscal em que está o setor público brasileiro. E os números de ontem ainda contêm projeções duvidosas. O governo conta que receberá R$ 13 bilhões de Refis, apesar de o Programa Especial de Reestruturação Tributária estar ameaçado no Congresso de virar do avesso e se transformar em um perdão de devedores do Tesouro.

Tudo é mais grave do que foi apresentado esta semana. O que houve foi uma conta de chegar em que o governo aumentou um imposto, fez mais um corte, contou com uma receita incerta, e avisou que espera receita extraordinária que está para sair. A grande dificuldade é que a carga tributária é alta, o governo tem déficit, as despesas fixas continuam a crescer, a dívida continua aumentando e ninguém sabe como sair desse labirinto.

(Com Alvaro Gribel, de São Paulo)



quinta-feira, 20 de julho de 2017

Me chamou a atenção a reversão forte nos mercados europeus no final do pregão..Alemanha e França, por exemplo, reverteram 1%.....Índice "EURO Top 100" novamente sentiu uma LTB....O que aconteceu em 2015 nos mercados mundiais depois que a Europa se "adiantou" numa forte correção 2015-2016 ?

Me chamou a atenção a reversão forte nos mercados europeus no final do pregão..Alemanha e França, por exemplo, reverteram 1%.....

Isso pode ser visto nesse gráfico diário do índice "EURO Top 100" 

Reparem que a abertura do índice foi novamente tocando uma LTB de 2 meses e meio...

Assim....temos desde o inicio de maio uma correção em curso do "EUR" de cerca de 4%



EUR, Diário, escala logarítmica



Agora, voltemos ao gráfico SEMANAL do "EUR"...

Vejam na minha marcação em retângulo preto que o rastreador MACD já está cruzado na venda

Agora, voltem a atenção para o primeiro retângulo mais à esquerda no ano de 2015

O índice faz topo ali no final de março-início de abril-2015

Depois, queda forte até início de 2016 de cerca de 30%


EUR, SEMANAL, escala logarítmica





O que aconteceu em 2015 nos mercados mundiais depois que a Europa se "adiantou" NESSA FORTE CORREÇÃO 2015-2016 ?

Vamos focar no Dow Jones e Bovespa

Dow Jones reluta em corrigir....chega a fazer um ligeiro novo topo um pouco mais à frente de abril.....

Depois, corrige forte em aproximadamente 15%...a maior correção nos últimos 5 anos dos mercados americanos



Dow Jones, SEMANAL, escala logarítmica





E o BOVESPA ?

Demora apenas 2,3 semanas depois do topo dos europeus para entrar na perna mais forte de baixa desde 2010...

O índice toca a faixa de 58.500 e dali perde 36%, perdendo o importante suporte dos 45.000 e parando apenas nos 37.000, fundo dos últimos 2 anos.

Bovespa, SEMANAL, escala logarítmica








segunda-feira, 17 de julho de 2017

Vamos lá gente.....chegou a hora.....Cunha de 3 anos e meio do índice "DJW" (Dow Jones Global Index)....chegamos no vértice.....voltem às suas poltronas....afivelem os cintos....tirem as crianças da sala.....vamos atrás de "tudo".....vamos rastrear tudo...checar o que está por trás dessa cunha no mundo todo

Vamos lá gente.....chegou a hora.....

Cunha de 3 anos e meio do índice "DJW" (Dow Jones Global Index)

Chegamos no vértice.....

Voltem às suas poltronas....afivelem os cintos....tirem as crianças da sala...

Vamos atrás de "tudo".....vamos rastrear tudo...checar o que está por trás dessa cunha no mundo todo


DJW (Dow Jones Global Index), Semanal, escala logarítmica, período 6 anos











Mais do que nunca, vamos acompanhar os mercados chineses e emergentes, depois da queda de 1,4% de hoje no índice "SSEC-China", após perder uma cunha no diário, e, principalmente, após o ETF dos mercados emergentes "EEM" tocar a máxima de 2014 semana passada e de olharmos todas as LTB's do EEM e VWO citadas aqui

Mais do que nunca, vamos acompanhar os mercados chineses e emergentes, depois da queda de 1,4% de hoje no índice "SSEC-China", o principal índice de ações da China,  após esse perder uma cunha no diário no dia de hoje, e, principalmente, após o ETF dos mercados emergentes "EEM" tocar a máxima de 2014 semana passada.

Não somente isso....após olharmos nesses últimos dias as LTB's do "EEM" e "VWO" aqui discutidas

Por ora....

Abaixo, o "SSEC" Diário...Semanal e uma LTB......E, por último, o "EEM" no tempo SEMANAL

SSEC, Diário, escala logarítmica




SSEC, SEMANAL, escala logarítmica



EEM, Semanal, escala logarítmica







Quando eu escrevi o post sobre o rompimento de uma LTB de 9 anos no tempo MENSAL do ETF "VWO", equivalente ao "EEM" para os mercados emergentes ? No dia 13 último.....Pois sim....parece que analistas lá de fora também começaram a olhar algumas coisas na mesma sintonia que eu...no dia 15-07, 2 dias após meu post, o site "rambus1.com" também destaca o "VWO" e o rompimento de uma LTB Longa

Quando eu escrevi o post sobre o rompimento de uma LTB de 9 anos no tempo MENSAL do  ETF "VWO",  equivalente ao "EEM" para os mercados emergentes ?

 No dia 13 último.....

Pois sim....parece que analistas lá de fora também começaram a olhar algumas coisas na mesma sintonia que eu...no dia 15-07-2017, 2 dias após meu post, o site "rambus1.com" também destaca o "VWO" e o POSSÍVEL rompimento de uma LTB longa

Porém, há no texto dele algumas pequenas diferenças

A começar pela própria LTB

Ele utiliza como parâmetro o gráfico do "stockcharts.com".

Há uma diferença entre o "stockcharts.com" e algumas outras plataformas gráficas

Em minha pesquisa, preferi utilizar outra plataforma gráfica, já que a uniformidade dos gráficos de algumas plataformas gráficas se aproximou da que eu postei, e não a do "stockcharts.com"

Com pequenas diferenças ou não, há uma clara aproximação, mesmo com o iminente rompimento da LTB nos prazos mais longos, dos topos de 2007-2008


Aqui, o meu post, no dia 13-07-2017....em seguida ao post, parte do texto do "rambus1.com"

https://pracompraroupravender.blogspot.com.br/2017/07/existe-um-etf-dos-mercados-emergentes.html

Título:

Existe um "ETF" dos mercados emergentes equivalente ao "EEM"....Há uma LTB de 9 anos que tem sido respeitada no fechamento mensal.....nesse momento, essa LTB está rompida
                            
________________________-

Existe um "ETF" dos mercados emergentes equivalente ao "EEM"....Há uma LTB de 9 anos que tem sido respeitada no fechamento mensal.....nesse momento, essa LTB está rompida

Ou seja, se o mês fechasse hoje, a LTB está rompida.

Não sei se é bom ou ruim

Ontem, fechou em 41,97; há uma fortíssima resistência em 45,00

Parece a mesma LTB rompida do Bovespa...a mesma do índice "IMOB" no Brasil.

Em tempos onde o FED ainda pratica uma política gradual de aumento de taxas de juros.
Em tempos onde o Dow Jones pode ir claramente aos 23.500-24.000
Em tempos onde podemos ver claramente bolhas por todos os lugares
Em tempos onde podemos reviver todas as aberrações do passado , inclusive com crashes piores depois dessas aberrações.

Quem pode garantir que não haja uma outra grande perna de alta para os mercados emergentes ?

Nesse caso, voltamos ao Bovespa nos 69.500-70.000 ? 72.000 ?

E VALE5 , no topo duplo, faixa de 34,00 ?


VWO, MENSAL, Escala logarítmica, período 10 anos



___________________________________________



Late Friday Night Charts…Emerging Markets & Basic Materials Breaking Out Together .

Posted on July 15, 2017, 5:08 pm by Rambus

While most members are focused on the precious metals ,I’ve been waiting patiently for  two other sectors to setup a long term buy signal which I believe happened last week. I know you are well aware of my mantra that big consolidation patterns lead to big impulse moves. What’s pretty amazing is these 2 sectors have an almost identical  long term consolidation pattern and are breaking out at the same time. It stands to reason that if the Emerging Markets are going to be strong then the Basic Materials sector should benefit as well.

Most like to look at the EEM, emerging market index, but there is another emerging market index which trades with much more volume, VWO which I will use in this post. Lets start with just a simple daily line chart for VWO which shows a H&S bottom in place and a breakout yesterday of the blue bullish rising flag. Keep those two patterns in the back of  your mind when we look at the longer term charts.








_______________________

Lembram do post que fiz semana passada sobre o possível rompimento de uma LTB de 9 anos do ETF "VWO", equivalente ao "EEM" para os mercados emergentes ? O Site "MarketWatch", do "The Wall Street Journal" destaca a LTB do "EEM" hoje......

Lembram do post que fiz semana passada sobre o possível rompimento de uma LTB de 9 anos do ETF "VWO", equivalente ao "EEM" para os mercados emergentes ?

O Site "MarketWatch", do "The Wall Street Journal" destaca a LTB do "EEM" hoje......

Vamos a parte do texto e o gráfico em destaque publicado por eles

http://www.marketwatch.com/story/investors-should-pay-attention-to-the-chart-of-the-week-month-and-potentially-year-2017-07-17

"Pay attention to this bullish ‘chart of the week, month and potentially year
By Shawn Langlois
Published: July 17, 2017 9:12 a.m. ET

The chart

Oppenheimer’s Ari Wald calls this “our chart of the week, month and potentially year,” explaining that it “not only carries significance for the future direction of EEM’s trend — we think higher — but also for the cyclical recovery as well because broadening global participation remains a focal point to our outlook.”




As you can see, the iShares MSCI Emerging Markets ETF EEM, -0.48% , which has woefully underperformed the S&P 500 SPX, +0.02%  over the past decade, is breaking out of a 10-year downtrend and is also making a higher high relative to an MSCI global index.

The Reformed Broker blog’s Josh Brown also highlighted the chart in a post over the weekend, saying it has “the potential to become very big news for investors with global allocations and traders looking for the next mega-trend.”


'




sábado, 15 de julho de 2017

Vamos recolocar a foto assustadora do "Pré-Crash Dow Jones Jul 1986- Jul 1987" e do "Atual Movimento Dow Jones"

Vamos recolocar a foto assustadora do "Pré-Crash Dow Jones Jul 1986- Jul 1987" e do "Atual Movimento Dow Jones"

Notem que, nesse caso, fiz questão de comparar o Dow Jones lá de 1987 e o atual

Por que ressalto isso ?

Quando escrevi no post sobre os 2 momentos, comparei SP500 com Dow Jones

Por que isso ?

No Pré-Crash de 1987, o SP500 subiu cerca de 45%do fundo de jul-1986 até ago-1987....

Dow Jones subiu mais !!...

Dow Jones subiu 58% do fundo de jul-1986 até ago-1987....

Mas, volto a dizer...

Abaixo, os 3 gráficos são do Dow Jones....

Dow Jones jul 1986-jul 1987, primeiro à esquerda
Dow Jones 2016-2017, segundoà esquerda

Dow Jones ago 1987-dez 1987,gráfico isolado à direita com o crash de cerca de 32% da máxima a mínima










Ainda temos muito papo "fundamentalista-econômico" pra bater....por isso, a prioridade nos gráficos macros.....assim, outro dia discutimos o retorno do Bovespa a fundos anteriores nos últimos 40 anos......por ora, apenas um gráfico de curto prazo e um canal de alta criado apenas pra acompanhamento

Ainda temos muito papo "fundamentalista-econômico" pra bater....

Por isso, a prioridade nos gráficos macros.....

Assim, outro dia discutimos o retorno do Bovespa a fundos anteriores nos últimos 40 anos.....

Hoje, apenas um gráfico de curto prazo e um canal de alta criado apenas pra acompanhamento para os próximos dias

Bovespa, diário, escala logarítmica






LTA's em curso do Dow Jones e SP500

LTA's em curso do Dow Jones e SP500

Dow Jones, diário, escala logarítmica




SP500, diário, escala logarítmica






sexta-feira, 14 de julho de 2017

Fiz outro dia um post mostrando a alta do SP500 de 45% em 1 ano e 3 meses no "Pré-Crash" de 1987....até o dia do post, o Dow Jones havia subido 26% em 1 ano...hoje, depois de mais um pivot de alta, acúmulo de 27%...e assim vamos narrar a bolha americana....Vamos ver o que falou Michael Lewis sobre o "Crash de 1987".....

Fiz outro dia um post mostrando a alta do SP500 de 45% em 1 ano e 3 meses no "Pré-Crash" de 1987....

Até o dia do post,, o Dow Jones havia subido 26% em 1 ano

De 27-6-2016 (mínima em 17.053 pontos)  a 3-7-2017 (máxima em 21.562 pontos )

Hoje, depois de mais um pivot de alta, isto é, rompeu essa faixa de 21.560 e bateu na máxima do dia 21.680,  acúmulo de 27% desde o fundo de 17.053 em 27-6-2016

E então ? Temos certeza de que mais 3 meses o Dow Jones subirá mais 15%-18% ? Ou seja, cerca de 2.500 pontos ? esbarrando no 24.000 ?

Assim vamos narrar a bolha americana

E o mundo ?

Ora.....o mundo vai junto....tudo vai junto.....


Não deixem de acompanhar por aqui a contagem

Vejam o que diz Michael Lewis, o escritor de "Moneyball" e "The Big Short", entre outros; "The Big Short", o livro que deu origem ao filme, no Brasil chamado de "A Grande Aposta". e que contou como alguns poucos investidores perceberam a Crise do Subprime americano de 2008 e suas consequências

Logo no início do vídeo ( aproximadamente entre 0:33 e 1:00)

"What happened there... was dramatic illustration of  the disconnection that ocurred between financial markets and the real economy"

Essencialmente, o que ele diz......

"O que aconteceu ali foi uma ilustração dramática-surreal da desconexão que ocorreu entre os mercados financeiros e a economia real"